Educação oferece mecanismos que auxiliam no desenvolvimento do aluno que mora no interior

0
28

Gestão do Secretário  Leonardo Vasconcellos dá a devida importância ao aluno do interior de Teresópolis!

TERE FRI

A Escola Municipal Sizenando Adolpho Tayt-Sohn, localizada em Mottas, 3° Distrito de Teresópolis, tem se transformado em um importante polo de inclusão digital para os seus alunos, através do seu laboratório de informática. Ao fazer uso dos recursos tecnológicos oferecidos pela Secretaria Municipal de Educação, a escola contribui para reduzir as diferenças sociais encontradas pelos estudantes do interior do município.

“O ganho tem sido muito grande, pois até pouco tempo não tínhamos esse acesso ao mundo digital. A criança, mesmo não tendo acesso à internet e ao computador em casa, chegando aqui tem esse conhecimento do mundo, com orientação da escola, que também usa essas ferramentas para ensinar seu conteúdo pedagógico”, analisa a diretora Lucimar Thuller de Siqueira.

O computador destaca-se como ferramenta de acesso do processo de aprendizagem. Porém, tais tecnologias necessitam ser apropriadas e entendidas pelos professores, que possuem um papel fundamental neste processo. “Começamos as atividades no Laboratório de Informática Educativa e temos observado que os alunos vêm apresentando maior interesse, maior participação e entusiasmo pelas aulas. Temos um enriquecimento muito grande de conteúdo e eles ficam muito animados quando participam, porque vivenciam no laboratório de informática um pouco do que aprendem na sala de aula”, conta a orientadora pedagógica, Amanda Veronese.

Vinda do município de Nova Friburgo, onde trabalhou com informática por cinco anos, a professora e especialista em novas tecnologias educacionais, Valéria Martins, trabalha atualmente em três escolas da Rede Municipal. Ela vê a chance de transformar o interesse em informática dos seus alunos em experiência de aprendizado, como uma grande oportunidade.

Graças a essa oportunidade que a Secretaria de Educação criou, temos conseguido realizar um bom trabalho com essas crianças. Muitos alunos têm experiência com informática, mas não no sentido de transformar isso em aprendizado. Eles usam a tecnologia como entretenimento, mas agora estão aprendendo a buscar informações e transformá-las em conhecimento. O trabalho tem sido integrado com a sala de aula, complementando o ensino pedagógico convencional”, explica a professora de informática Valéria Martins.

Para os alunos, utilizar os computadores do Laboratório de Informática Educativa da escola é um momento esperado, onde eles manuseiam mouse e teclado e vivenciam novas experiências. “É muito legal, porque a gente aprende mais o que tinha estudado antes. Gosto mais de estudar na tecnologia porque desenvolve mais a nossa mente”, sentencia o aluno Diego Tayt-Sohn, de 10 anos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here